sexta-feira, 25 de março de 2011

Ave! Obama. Ave! Mídia

O que a família Obama veio fazer no Brasil?

Assistindo aos telejornais poderia conceber que uma resposta para esta questão quase foi digna de um tratamento metafísico.

De "cara" eliminei a hipótese de que a simpática família teria se preparado para assistir ao carnaval carioca e, no entanto, o casal teria chegado ao país um pouco tarde graças ao tempo que a Primeira Dama gastara para se produzir. Também me pareceu difícil supor que a família teria vindo para a Copa do Mundo de Futebol (2014) ou para os Jogos Olímpicos (2016) - eles já sabem em qual competição os EUA se darão mellhor.

Também não creio que o presidente Norte-Americano tenha vindo ao Brasil apenas para ordenar o início dos ataques à Líbia; parece pouco elegante a um presidente de imagem sorridente e simpática interromper o diálogo com o anfitrião para propor uma ação de violência, além do mais tal decisão poderia ser tomada desde a Casa Branca.

De tudo o que vi e ouvi nos telejornais não pude saber nitidamente sobre os propósitos da visita dos Obama ao Brasil. O que vi na realidade foi uma mídia ultra-liberal subserviente à figura do presidente do "país mais poderoso" do mundo que, pelo que entendi do discurso servil, veio ao Brasil resgatar o elo fraturado entre os dois países durante a administração do governo Lula (Celso Amorim & Itamaraty).

Do que vi e ouvi jamais poderia supor que os EUA vivenciam, na atualidade, uma crise econômica delicada impulsionada, em parte, pelo modelo político-econômico que empurraram ao Brasil "goela abaixo" durante a década de 1990; não poderia ainda imaginar que Obama não tem respaldo político - base política - no Congresso de seu país; não poderia também conceber que, no campo bélico, estamos vivenciando a uma nova forma de colonização dos países de economia periférica que consiste na retaliação de suas fontes de energia (Iraque; Afeganistão e agora Líbia - com tentativa fracassada no caso do Irã, até o momento) conduzida pelo Tio Sam.

Acho que preciso assistir menos aos telejornais, pois me pareceu que os Obama vieram ao Brasil somente para uma visita de cortesia.